O Jensen Daily é um site de origem portuguesa que se destina a informar os fãs do Jensen Ackles de todo o mundo. Jensen Ross Ackles é um ator norte americano de 38 anos que se tornou conhecido com a sua personagem Dean Winchester na série da The CW, Supernatural. O Jensen deu os seus primeiros passos no mundo da moda e já teve alguns projetos no mundo do cinema, teatro e música. Estando há 7 anos online, o nosso site conta com diversas páginas dedicadas ao ator e aos seus fãs. Disfruta de toda a informação e deixa o teu comentário. Obrigada.

Review Oficial 8.17 – Goodbye Stranger

Muitos derreteram-se com o final triunfal e sensível de Bitten, mas foi nessa ultima quarta-feira que Supernatural foi ao ar com o episódio que fez os fãs sobrecarregarem as redes sociais, e irem dormir com orgulho de sua série favorita.

Comentários como “E ainda tem gente que diz que Supernatural não sabe mais surpreender” e “É por isso que eu amo essa série” , Goodbye Stranger entrou para história daquilo que eu chamo de –True Script –, onde as Origens são prostradas com força e os personagem titãs já conhecidos por suas personalidades são indubitavelmente inclinados a sublinhar em seu caráter o ponto forte e único que os define.

A começar por nosso machucado e forte Sam. Não restam dúvidas de que Sam é uma espécie de Herói preso no próprio destino. Forçado a sempre se colocar a prova das missões mais difíceis e perigosas pra salvar o mundo e provar que a bondade dentro dele é o que realmente importa. Fato True Scrip: Um soldado de verdade.
Porém mesmo que corra o risco fatal, mesmo provando que pode fazer sozinho ele ainda é o irmão caçula, e seu mais velho sempre vai vencer as disputas quando se tratar de “tomar conta de”.
Mais uma vez aqui, trata-se do sentimento do qual eu já havia enfatizado em algumas reviews atrás (7.07 – The Mentalists para ser mais exata). Aquele que é capaz de caminhar sozinho. O que foi desenvolvido com o passar do tempo, das situações e, sobre tudo, das suas escolhas. Sim, eu falo da relação co-dependente de Sam e Dean.
Da irmandade entre eles. Algo que não precisa ser reescrito ou reinventado. Apenas explorado.
Todas as cenas em que mostram sobre o cuidado e preocupação que um tem com o outro jamais necessitaram de um diálogo muito grande (e a isso nós devemos ao incrível trabalho de Jensen e Jared), ou demonstrações físicas, para que o público alvo entenda perfeitamente como aquilo funciona. Logo, é lindo quando podemos ver a cara de caçula de Sam quando Dean diz pra ele –mesmo que citando um filme- que pode cuidar dele. Aliás isso é o que importa, não é? “Watch out for Sammy.” hã?

As verdades dos personagens, sim. Outra coisa que não parava de pular nos fóruns e Twitter, foi que este episódio de fato, nos trouxe de volta um dos episódios (se não o único) de Supernatural que fez sua marca na série. Swan Song.
De volta para a 5ª temporada, onde Dean, em sua precária acusação de vir sendo um pé no saco de Lúcifer, apanhou até a deformação e não desistiu de chamar por Sam.
Fato True script: A lealdade máxima e exorbitante deste Winchester mais velho em não desistir das pessoas que ama.
“I know you’re in there. I know you can hear me. Cas… It’s me. We are a family. We need you. I need you.” Além do perigo de ser morto, ele jamais perderia a Fé no grande amigo. Todo o fandom chorou sobre lembranças agridoces.
E eis que aqui temos outra verdade. A escolha do nosso Anjo favorito sempre será por eles. Sempre será por Dean. Time livre-arbítrio.

Não posso deixar de comentar sobre Mark A. Sheppard nos fazendo lembrar do que Crowley é feito; um pouco de sutileza, temperamento forte e uma pitada de erotismo (e isso é o que mais me diverte!). Eu admiro os escritores por terem abordado a verdade nesse episódio. Despindo de qualquer crítica negativa, todos os personagens de Supernatural aqui, mesmo os demônios, tem um pouco de todos nós. E é por isso que ninguém, nem mesmo o maior vilão é odiado de maneira irremediável. Nem mesmo Meg, que de tantas já aprontou, ainda assim teve compaixão por parte do público na hora de sua morte.

A temporada segue em frente e o enredo permanece vivo e cada vez mais curioso. Algumas vezes pendendo aqui e ali, mas recuperando-se em finais carismáticos capazes de deixar aquele ar enigmático do que ainda poderá vir a seguir.
O que me faz pensar que Supernatural não precisa de uma evolução; essa é uma série forte. Quando esmiuçada de verdade recebe vida em seu próprio drama, sua própria ação e sua própria maneira de nos contar a sua história.

É isso! Obrigada e deixem suas opiniões também! Vejo vocês em breve! 8.18 – Freaks and Geeks.

Por Érika Accioly

27/Mar/2013 Erika Accioly 0 comentários
Review Oficial, , , ,

Posts relacionados

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.