O Jensen Daily é um site de origem portuguesa que se destina a informar os fãs do Jensen Ackles de todo o mundo. Jensen Ross Ackles é um ator norte americano de 38 anos que se tornou conhecido com a sua personagem Dean Winchester na série da The CW, Supernatural. O Jensen deu os seus primeiros passos no mundo da moda e já teve alguns projetos no mundo do cinema, teatro e música. Estando há 7 anos online, o nosso site conta com diversas páginas dedicadas ao ator e aos seus fãs. Disfruta de toda a informação e deixa o teu comentário. Obrigada.

Review Oficial 9.01 – I Think I’m Gonna Like it Here

There ain’t no me, if there ain’t no you

Hell yeah! E está de volta a minha, a sua, a nossa, a série linda e vitaminada Supernatural! Podemos comemorar porque o hellatus A CA BOU! Soltem fogos, chamem a criançada porque o nosso “SEMI” e “DIM” estão de volta trazendo choradeira alegria de sempre; e agora todas as terças até que o hiatus nos separe – DAMMIT – A linda da nossa escritora de antes, Érika, teve que nos deixar por  causa da faculdade e ela me pediu para que eu fizesse as reviews, pois ela não queria que qualquer pessoa escrevesse. Oxi que menina ciumenta! Ok, Tatiana, cala a boca e bota isso pra funcioná aê!

Depois dos highlights da 8ª temporada, Sam se depara com Dean dirigindo o Impala e conversando sobre o acontecido horas (para eles) atrás (5 longos meses para nós) e a repercussão na mídia. Dean, que nada mais é que a parte “emocional” de Sam, diz a ele que o problema agora é outro e diz que o irmão está morrendo. E palmas para a abertura da série! Não é a primeira vez que eu falo do time de VFX da série, pago pau mesmo pra eles! Os caras mandam bem DEMAIS nos efeitos! Essa abertura é a minha preferida até agora! Voltando ao episódio de fato, somos levados para uma sala de hospital, onde o corpo gigante de Sam está em coma profundo sobre a maca. Dean tem seu momento “to xingando muito no instagram” por que o diagnóstico do irmão não é um dos melhores e ele sabe que Deus largou o mundo pra trás, tirou férias e deixou todo mundo se engalfinhar aqui embaixo. O que resta um homem desesperado a fazer? DING DING DING! CHARACTER DEVELOPMENT berrando nos nossos ouvidos!

Dean vai para a capela do hospital e reza para, ninguém menos que, Castiel. – como isso me DÓI saber que o Cas nunca vai poder ouvir essa prece T_T – Dean quase chorando, e só não chorou porque tinha gente ali, diz em sua prece que não se importa com o que o Cas fez ou deixou de fazer no céu e que vão resolver isso, mas que precisava dele ali – SOCORRO que o bixinho resolver crescer em 2 temporadas de vez e meus feels não aguentam! -. Porém, Castiel não responde a chamada e Dean manda todo mundo ir pra casa do tio Lú e ora em desespero para algum anjo ouví-lo e ir lhe ajudar. No fim da prece ele chora e o fandom chora junto com ele.

Em algum lugar do Colorado, lá está nosso ex anjinho andando no meio de uma estrada. Assim como Anna (anjo da 4ª temporada), que teve sua graça também retirada, Cas consegue ouvir os anjos, mas não os humanos rezando pra ele. Basicamente ele vai ser uma Anna, só que em um vessel masculino. E como sempre desastrado, Cas só não é atropelado porque conseguiu se jogar pra fora da estrada. Pausa para todos os AWWWS qdo ele fala “it hurts” ao machucar a mão. O moço da caminhonete para e tenta ajudar o pobre do Cas, mas recebe em troca o diálogo mais estranho da vida dele, com o ex-anjo falando sobre asas, que não voa mais e que não bebe água – WUT? Cas e suas habilidades sociais flopadas.

 De volta para o carro dos pesadelos, Sam tem mais um daqueles momentos de “lógica Winchester” ao conversar com o seu eu-Dean. Até que o seu racional aparece em forma de Bobby – HELL YEAH! – e diz que o Sam tem razão em não lutar mais para viver. Dean tenta tirar Bobby do carro de todos os jeitos e toma um esporro dele sobre vender a alma pra tentar enganar a morte – SAUDADES, MUITAS SAUDADES DESSE BOBBY!!! – Bobby vai pra parte da frente do carro, no meio dos irmãos, e tira Sam de lá pra ter uma conversa a sós com o grandão.

No Colorado, Cas recebe uma última ajuda do moço da caminhonete, agora financeiramente. Kuddos para esse desconhecido, sempre será amado pela SPNFamily, seu lindo! A primeira coisa que Castiel faz é procurar um telefone – Tatiana berrando por dentro porque não acreditava que Cas pudesse SABER o telefone do Dean de cabeça. Nem nas melhores fics que ela leu durante o hiatus tinha isso por ser uma coisa “óbvia” demais – mas a maior dificuldade de sua vida, agora como humano, volta a aparecer e ele tem que lidar com humanos como ele. Curti demais o jeito que isso foi colocado logo de cara na Season Premiere, Jeremy Carver, roteirista do episódio e showrunner da série, demonstrou muito bem ao colocar o ex-anjo se machucando e perplexo porque sua capacidade de ferir ou curar alguém foi extinta. O que o Kripke não mostrou na 4ª temporada com Anna.

Como nenhum anjo aparece, Dean resolve bater um papinho com o King of Hell que está acomodado em seu porta malas. Como o M. Sheppard está regular na temporada de White Collar, ele vai aparecer pouco em SPN e, na maioria das vezes, Crowley estará dentro do porta malas da Baby. No meio da “conversa”, Dean é atacado por um anjo que quer saber o paradeiro de Castiel e Dean, mesmo não sabendo onde o amigo está, o defende – FEELS – e é atacado por isso. Eis que surge o lindo do Ezekiel e salva ele das garras do outro anjo. Ezekiel, fraco depois da briga com o anjo from Hell, é levado por Dean a um lugar esmo e preso por um círculo de óleo sagrado. Dean exige seu nome e porque deveria acreditar nele. Não sei se devo ou não acreditar que Ezekiel esteja realmente com boas intenções. Não depois do que passamos com Metatron e, de boas intenções, o inferno está cheio. Mas pelo outro lado, ainda há anjos que acreditam em Cas, como Inias da 7ª temporada e Samandriel, morto no meio da 8ª temporada. Ainda é cedo para tecer um comentário concreto sobre Ezekiel, no entanto, ele é útil.

Conversando com Bobby, Sam nota que se ele morrer ele não vai apenas largar tudo, mas será o fim de um legado, como Bobby assim diz. Confesso que uma lagrimazinha caiu nessa cena, foi muito lindo ver Bobby dizendo a Sam que ele ajudou a salvar o mundo e que poucas pessoas podem dizer o mesmo. Sam não tem muitos amigos e Bobby sempre foi mais chegado pro lado do Dean do que pro dele (e Bobby já admitiu isso em You Can’t Handle the Truth) e, por isso, essa cena tem um significado especial.

No hospital, Ezekiel examina Sam e diz que ele está muito fraco pra ser curado. Até que um telefonema inesperado tira a atenção de Dean em Sam. – Tatiana tendo filhotes porque NO WAY isso poderia acontecer, mas aconteceu \o/ – A primeira coisa que o Cas faz assim que acha urbanização, foi achar um telefone e liga para Dean para se explicar. Em tempo, ele achava que Dean ainda estava puto com ele desde que perdeu a Tábua dos Anjos. Agora COMO Castiel lembrou ou sabia do número do Dean, só Deus e, um certo, grupo de roteiristas em Los Angeles sabem. Dean pede para que ele não o encontre porque há anjos na cola deles atrás de Castiel e implora para que “pelo menos uma vez na vida, Castiel pense nele primeiro e que não confie em ninguém” e pede para que ele volte para o bunker. Mas Cas é teimoso e diz que nem todos os anjos querem sua cabeça, até porque ele encontrou Hael, um anjo que supostamente tem cara de boazinha, mas seria mais propícia ela ter vestido um receptáculo de vaca -.-‘

Castiel tinha se proposto a seguir viajem com Hael, mas como Dean pediu ajuda, ele deu pra trás, dizendo a Hael a seguir em frente e ajudar o povo. Vendo sua chance ir embora, Hael decidiu agir sozinha e deu uma porrada em Cas. A Duas-Caras arrastou ele pra um carro e eu sabia que a bonita não prestava. Aliás, tenho pena de Castiel, todo mundo engana ele! Ele SÓ TOMA na cara! Foi com o Uriel, com o Dean na 5ª temporada, foi com o Crowley, com Metatron! Não é possível que ele ainda não tenha aprendido, fico revoltada com isso. Eu sei, amor demais é o problema dele, mas por favor né? Vamos ser menos Dumbledore e ser um pouco mais Percy Weasley. E foi por isso que o Dean pediu pra ele pensar uma vez nele, porque ele sabe como Cas é e sabe que todo mundo engana ele por causa desse jeito inocente que ele tem. Ai Cas, porque não ouviu o Dean?

Nos confins do coma de Sam, Bobby o leva para uma cabana na mata e o convence a deixar tudo para trás. Até que Dean, a parte que ainda quer que ele lute pela vida, aparece e tira o velho Bobby de cena. Sam fica louco de raiva e diz para Dean que está tudo acabado e que não há mais pelo que lutar. Dean tenta de todas as maneiras fazer com que Sam desista da ideia, mas Sam está decidido a não voltar atrás. By the Way, ele tá decidido desde Sacrifice com aquele “So” dele. Não sei não, mas tem que internar esse menino quando ele voltar a vida. Sam tá com umas ideias muito depressivas desde que Dean voltou do Purgatório. Também pudera, viveu com aquela Amelia por um tempo, bem capaz de ter ficado depressivo por causa dela.

No plano real, o hospital todo começa a tremer com a chegada de mais anjos no lugar. Dean começa a desenhar símbolos enoquianos que nem um louco nas paredes do quarto já que se eles saírem dali, Sam morre. Dean é surpreendido por dois anjos, que estão atrás de Castiel, tentando ganhar tempo para Ezekiel curar seu irmão. Dean tem uma brilhante ideia e isso nos faz pensar: Se quando você “reseta” os anjos eles vão parar no céu, o que acontece quando o céu ta fechado para balanço? Eles morrem! Ok, mas para onde eles vão quando morrem? E não, a resposta não é Purgatório, porque Cas e Dean eram elementos que até mesmo o Purgatório queria ejetá-los. Após mandar os anjos pra algum lugar, Dean vai até Ezekiel que diz que infelizmente não pode fazer nada pelo Sam, somente por dentro é que poderia curá-lo – ihhhhh, sei não hein – Dean não aceita de cara, mas é o único jeito de salvar a vida do irmão, então ele concorda com Ezekiel usando o corpo de Sam como receptáculo.

Enquanto isso, na cabeça de Sam, dona Morte aparece novamente. Aaaaai que saudades desse Death, meu Deus!!! 1 temporada inteira sem ver a senhora *_* – ou senhor, não sei, to confusa ‘-‘ – Dean pediu a Ezekiel para ver como estava o irmão e ele assistiu a cena de Sam se entregando totalmente para Morte, não querendo voltar mais para a Terra e que essa morte seria a última. Dean volta pro plano “normal” da vida e diz que ainda sim não adianta, já que pra Ezekiel, Sam não falaria ‘sim’. Eis que na hora que a Morte vai ceifar Sam, Dean aparece diante dele e eu pude deixar de notar o bitchface que a Morte fez do tipo “Ah fuck, Winchesters” – RISOS -. Dean consegue convencer o irmão de que há algo pra lutar e que tem um plano que pode salvá-lo, mas precisa da ajuda dele pra conseguir. O desespero de Dean para não perder o irmão é tão grande que chega a estar tampado no rosto dele. E mais uma vez Sam desiste de sua decisão e diz sim para o Dean, que na verdade era Ezekiel na forma do irmão.

Jared Padalecki ownando já na performance de Angel!Sam! Você percebe TOTALMENTE que é o Ezekiel que está controlando o corpo de Sam, quando Dean e ele caminham fora do hospital. Senti saudades dessa faceta do Sam, souless!Sam marcou. Dean decide guardar o segredo de que Sam tem um anjo dentro dele, porque ele conhece o irmão que tem e sabe que vai fazer o diacho pra tirar o fallen angel do seu corpo, assim como fez com a barreira do inferno na cabeça (tentando se lembrar do que aconteceu enquanto uma pessoa sem alma). No Colorado, Cas consegue se livrar de Hael, batendo o carro que estavam numa mureta. Até o último sopro de vida, a coisa chata fica tentando possuir Cas, não restando muita coisa a não ser mata-la – AEEEEEEEEEEEEEE -.

Com a roupa e o rosto ensaguentando por causa da batida, Cas decide ir numa lavanderia. AI. PAPAI! Um dos momentos mais esperados pelas fangirls de plantão: O STRIP DO ANJO – Q. Cas tira a roupa sem cerimonia ficando só com a ciroula que ele deve ter roubado do Sam, porque SÓ PODE. Todavia, ele passou o dia inteiro sem comer/beber/dormir e bateu aquela larica depois de ver alguns biscoitos. Pois é pessoas, deem adeus ao sobretudo, essa é a última cena que provavelmente veremos o elemento que era a identidade do anjo. Há várias teorias rolando em relação a essa cena. Como por exemplo, a de que o sobretudo era o que identificava ele como O ANJO DO SOBRETUDO. Deixando pra trás o casaco, ele também deixaria a identidade dele como anjo e agora teria uma nova identidade a ser mostrada, assim como uma nova missão na Terra. Teorias a parte, sentirei saudades de você, trench coat *sobbing*.

Na cena final, Sam acorda já desmemoriado e a última coisa que se lembra é da chuva de anjos. Dean diz que as coisas que ele falou na igreja eram sérias e verdadeiras. Sam concorda e termina o diálogo com a melhor frase que ele poderia soltar “we’ve got work to do”. Essa frase foi dita no final do Pilot (2005), depois que Sam encontra Jessi pegando fogo no teto. Ou seja…

Review feita por Tatz, newsposter do VSA-Oficial e Jensendaily

20/Out/2013 Tatiana Aguiar 0 comentários
Review Oficial, , , ,

Posts relacionados

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.