Destino ‘Supernatural’ para o crânio de touro ‘Y6 Sunrise’ do artista Boyd Elder

O ator Jensen Ackles adiciona um pedaço de arte histórico, um crânio de touro à sua coleção de arte do Texas.

A saga de “Y6 Sunrise” lê-se como um guião de ficção científica: uma peça de arte de aparência de outro mundo – um histórico crânio pintado pelo quase mítico artista multimédia texano Boyd Elder – sobrevive a uma viagem angustiante desde o inferno e para trás.

Milagrosamente, a peça regressa segura ao estado de Lone Star, depois acaba a peça central na nova casa na área de Austin de Jensen Ackles, a estrela da série de TV “Supernatural” nascida em Dallas e colecionador de arte do Texas que cresceu nas redondezas de Richmond.

“Y6 Sunrise” foi a peça central da exibição de Elder “4×4” na Galeria Bale Creek Allen, que ocorreu em Austin a meados de 2016, onde Ackles e a sua esposa, a atriz Danneel Ackles, original de Lafayette, Louisiana, viram primeiro a peça em exibição.

O casal estava a decorar a sua casa nova remodelada com imagens icónicas do Texas e concordaram que “Y6 Sunrise” era uma peça que não podia faltar. O preço da compra continua por se saber.

A pintura e o crânio adornado do touro de Hereford que em tempos fez parte de grandes rebanhos de gado premiado, “Y6 Sunrise” é uma das peças de arte de crânio que Elder criou desde a década de 1970, numa coleção intitulada de “American Fetish – RIP”.

Dois outros crânios deram origem às capas de álbuns com milhões de vendas do grupo Eagles – “One of These Nights” em 1975 e “Their Greatest Hits” em 1976 que se tornou o álbum mais vendido do século XX.

Milhões de pessoas em todo o mundo são familiarizadas com essas imagens e nem conhecem o artista Elder pelo nome. Como o escritor Sterry Butcher colocou na Texas Monthly de fevereiro de 2018, Elder vendou mais arte que Picasso e é “o artista mais famoso que nunca ouvimos falar”.

Ackles é de longe muito mais conhecido, especialmente pelos espectadores da TV por todo o mundo. Filho do ator Alan Ackles, Jensen tem desfrutado de uma carreira com prémios mundo dos filmes e da TV por mais de duas décadas. Pelas últimas 13 temporadas, como uma das estrelas principais da série “Supernatura” da CW, onde aparece como Dean Winchester, que faz uma parceria com o seu irmão Sam Winchester (Jared Padalecki) a caçar e a vencer todos os tipos de demónios e criaturas do sobrenatural (não obstante o feitiço ocasional de localização de Nefilim).

Ackles conheceu Danneel Harris quando ambos apareceram no filme “Ten Inch Hero” em 2007. Ela já era uma estrela em ascensão com protagonismo em filmes como “Harold & Kumar” e um papel de longa duração como Rachel Gatina em “One Tree Hill”. O casal casou-se em maio de 2010 e têm três filhos.

Os fãs dos dois desafiaram os produtores de “Supernatural” para que Danneel aparecesse e os planetas finalmente alinharam-se nesta temporada. Ela estreou na série na quinta-feira, 8 de fevereiro, num episódio intitulado de “Devil’s Bargain”, (Temporada 13, episódio 13). Foi o primeiro de alguns episódios sem que ela interpretou a curadora, Irmã Jo.

Noutras notícias recentes acerca dos Ackles, Danneel e Jensen, juntamente com o irmão dela, Gino Graul, celebraram, a 10 de janeiro, a grande inauguração da Family Brewing Company, a sua nova cervejaria e degustação que se localiza em 9510 Hamilton Pool Rd., mesmo fora da cidade de Austin nos limites de Dripping Springs.

[…]

Stephen K. Peeples: Eu percebo que quando tu e a Danneel se mudaram para Austin em 2016, queriam decorar a casa de certa forma. Qual foi o vosso conceito?

Jensen Ackles: Nós fizemos uma grande remodelação. A casa não era alterada desde o final dos anos 90, então deitamos tudo abaixo e construímos de volta com a mistura perfeita dos estilos da minha esposa e dos meus. Na verdade até foi ideia da Danneel criar o que ela se refere a “Laurel Canyon em 1960”. Ela sempre se sentiu atraída por esse estilo tal como os visitantes conseguem ver nos livros na nossa casa apesar do tempo ou do lugar. Nós trabalhamos com um fantástico designer de interiores, Fern Santini, que nos ajudou a alcançar isso. Nós queríamos escolher uma arte que falasse tanto pela Danneel como por mim. Então, juntamos um par de peças realmente muito boas na área da sala de jantar, e tudo começou a acontecer. Nós estávamos a cruzar-nos com imensas peças de artistas que tinham o Texas como base. Alguns amigos meus que vivem em Austin – Steve e Lana Carlson – são apreciadores de arte e comerciantes. Eu já conhecia há muito tempo e o Steve conhece o Bale muito bem. O Steve mencionou que uma peça de Boyd Elder tinha surgido. Quando ele me disse que aquela estava disponível na galeria do seu amigo Bale, eu disse logo que a queria ver. Eu acho que todos estão familiarizados com a série de trabalho de Boyd, desde a capa do álbum dos Eagles até às histórias sobre ele. E “Y6 Sunrise” não é apenas uma peça de arte. É também uma peça da história do Texas e uma peça da história do rock ‘n’ rol. Representa várias coisas e isso interessa-me nesse sentido. Eu olhei para a minha esposa e disse “temos de ter isto”. Nós estávamos muito entusiasmados. Nós tínhamos este quarto em casa onde anteriormente o dono usa como sala de troféus. Eu acho que ele era um grande caçador e andou por todo o mundo, caçou um monte de animais e então, tinha este quarto como a divisão dos troféus. Bem, eu não sou grande caçador, então limpámos tudo aquilo, pintamos tudo e transformámos numa sala de jantar/espaço de família.
No centro desta divisão, temos uma grande lareira que pode ser vista de ambos os lados, e parecia um ótimo sítio para pendurar “Y6 Sunrise”. Está pendurado por cima da lareira, diante de toda a sala. É certamente uma peça de resistência na casa. A mesa da sala de jantar também foi feita no Texas – o que acabou por acontecer, de novo, com a ajuda de Fern. É uma grande peça de carvalho do Texas e as cadeiras são feitas por Garza Marfa. Nós vamos ter mais uma obra de Bale do Texas no canto oposto à peça de Boyd. Será uma ótima sala do Texas com muita história e boa arte.

Peeples: Boa história! Tu és originalmente de Dallas….

Ackles: Sim, eu cresci no norte de Dallas, em Richardson.

Peeples: E viveste na Califórnia por um tempo. Como é estar de volta ao estado de Lone Star?

Ackles: Sabe bem. Eu não tinha a certeza se teria a oportunidade de voltar a viver aqui. Tu nunca sabes bem por causa das filmagens e da indústria do entretenimento. Pode ser muito inconstante. Eu pensei que talvez teria de morder a bala e ficar na Califórnia sabe-se lá quanto tempo. Felizmente, consegui este emprego que me deu a oportunidade de viajar e viver em qualquer lugar. Quando eu e a minha mulher tivemos o nosso primeiro filho, nós dissemos, “Onde queremos criar a nossa família, tendo em conta que não temos família na Califórnia?” Nós temos bons amigos, mas muitos também se mudaram, por isso foi uma decisão fácil voltar para o Texas.

Eu sempre amei Austin. É um pouco mais lento do que Dallas, e nós dois queríamos viver perto de um lago. Isso era decisivo. Nós fizemos as malas e mudámo-nos. É bom estar perto da família. Eu já tinha muitos amigos em Austin, então nós encaixámo-nos facilmente neste meio social, e novamente, é bom sentir que estamos num sítio que representa mais do que a Califórnia. Eu amo a Califórnia – foi ótimo para mim, passei um bom tempo – mas também é ótimo estar de volta a casa.

Peoples: Boyd disse que foi visitar-se a ti e à Danneel depois de pendurarem “Y6 Sunrise”, e contou-te a história sobre a peça.

Ackles: Eu desejava ter tido uma câmara para filmar ou qualquer coisa, porque ouvir a história diretamente da boca da fonte de criação foi realmente fantástico. Ele contou-nos algumas das suas experiências nesse tempo e contou a história do crânio em si – de onde era, como chegou até ele, e depois, não apenas da transição do crânio de touro a peça de arte, mas também o que aconteceu à peça depois disso, quão longe viajou, como foi (resgatado) durante tantos anos, como levou mais anos para a ter de volta, e todas essas viagens dos últimos 40 anos. É excecional olhar para cima e ver o “Y6 Sunrise” pendurado em nossa casa. Eu acho que Boyd estava animado por vê-lo pendurado por cima de uma grande lareira no Texas. Isso foi muito bom.

Peeples: Como amigo do Boyd por 40 e tal anos, olhando para trás quando ele trabalhava estas peças, eu posso confirmar que é totalmente verdade. Ele está feliz que o “Y6 Sunrise” encontrou uma casa e parece ser onde pertence depois de tudo o que viajou. Tu e a Danneel realmente percebem o que a peça é e tratam-na como ela merece. Vocês estão a mostrá-la de uma forma a que as outras pessoas também a consigam apreciar por um longo tempo. Isso é uma coisa ótima para a peça e indiretamente para o Boyd.

Ackles: Bem, isso é demais! Isso ainda faz isso melhor. Que ele até nos quis conhecer – estávamos entusiasmados de verdade. O facto de que conseguimos falar por baixo da peça com o homem que a criou e saber a história foi certamente a cereja no topo.

Peeples: Falando em ótimas experiências, importavas-te se eu perguntasse um par de questões acerca do que estás a fazer agora?

Ackles: Não de todo. Estou em Vancouver a gravar para a 13ª temporada de “Supernatural”. Tenho estado a trabalhar por mais de 12 anos nisto e ofereceu-me a mim e à minha família uma boa vida. Eu vou e volto várias vezes de Austin ao longo da temporada. Esta viagem constante – eu fazia-a na mesma quando estávamos em L.A., e isso é um dos porquês de eu ter voltado para Danneel e dizer, “Eu não tenho de viver em LA. Talvez devêssemos falar onde queremos criar a nossa família porque eu posso ir e voltar de qualquer lado.” Então eu continuei a fazer isso. Pode soar como muitas viagens. A maior parte das pessoas pode pensar “Oh meu Deus, não sei como fazes isso”, mas é maravilhoso ao que nos podemos habituar. Eu tenho feito isso por tantos anos que já se tornou normal.

Peeples: Eu devo confessar que não sou um grande fã da série mas a minha esposa é. Durante anos, eu e ela temos assistindo à série juntos, comigo a revirar os olhos – sabes do que estou a falar.

Ackles: Absolutamente!

Peeples: Mas ela diverte-se bastante – ama as linhas da história, a ação, as personagens. Então quando lhe disse que ia falar contigo para uma entrevista, ela pediu-me para te dizer olá e dizer a grande fã que é. Eu agradeço teres-me permitido fazê-lo.

Ackles: Isso é bom. É muito bom! Mesmo depois de 12 anos, eu ainda me surpreendo ao ouvir as pessoas que vêem o programa. Supera expetativas. Eu tentei há uns anos descobrir os dados demográficos e eles constantemente me surpreendem. É de pessoas que há 12 anos não existiam sequer quando o programa começou e ficaram atormentando os avós de 70 a 80 anos que vêem com os netos e adoram. Estou feliz por ser parte de algo que passa há tanto tempo e teve o impacto que tem.

Peeples: Treze temporadas – quantos episódios?

Ackles: Mais ou menos, eu penso que estamos perto dos 265 neste momento. Na próxima temporada chegamos aos 300, e até ao momento, parece que ninguém está pronto para parar.

Peeples: É uma situação ótima!

Ackles: E muito rara! A propósito, obrigada por fazer esta história. Estou feliz por ser parte dela e é fantástico ter esta peça de história pendurada em nossa casa.

22 de Fevereiro de 2018 Micaela Oliveira Stephen K. Peeples
Família, Family Business Beer Company, Interesses, Supernatural